Lucro real: 4 coisas que você precisa saber

Compartilhe nas redes!

Share on facebook
Share on google
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

4 coisas que ainda não te contaram sobre o lucro real

Lucro real é um regime tributário que causa muitas dúvidas entre empresários. Por conta disso, trouxemos algumas informações importantes que vão te ajudar a entender melhor sobre como esse regime funciona.

Recolher impostos sob o regime de lucro real é, sem dúvidas, um desafio para a maioria das empresas.

A legislação possui muitos detalhes e exige um alinhamento entre os setores fiscal e contábil.

Então, para que você compreenda melhor como funciona esse regime tributário, relacionamos quatro informações importantes que todo gestor precisa conhecer, mas que nem sempre são encontradas com facilidade.

1 – O cálculo é feito com base no que sua empresa, de fato, lucrou no período

Lucro real é uma forma de apurar o IRPJ e a CSLL, com base no lucro que, de fato, a empresa teve no período.

Dessa forma, é importante que a contabilidade esteja sempre atualizada para que se identifique os valores que serão usados como base de cálculo para a apuração dos impostos.

Então, é imprescindível que toda a documentação do seu estabelecimento seja enviada periodicamente ao escritório do seu contador, para que ela seja classificada e os relatórios com todas as informações sejam emitidos.

Perceba que, quando você se esquece de enviar uma nota fiscal emitida, o imposto pode ser calculado com valor a menor do que o devido.

Ao não enviar notas fiscais de entradas e serviços tomados, você poderá não aproveitar valores que poderiam abater do seu lucro, passando a recolher imposto a maior que o devido.

Ambos os casos deixam sua empresa vulnerável a sanções fiscais, através do envio de informações erradas ao fisco, porém não reconhecer notas fiscais emitidas que serviriam como base à apuração do imposto, te obrigará a recolher a diferença posteriormente, acrescida de multa e juros.

2 – Pode ser mais vantajoso do que o Simples Nacional ou Lucro Presumido

Isso é uma verdade que nem sempre os empresários conhecem.

Por exemplo, empresas no início de suas atividades, geralmente não tem faturamento suficiente para cobrir seus custos e despesas, o que acaba gerando prejuízo fiscal.

Em situações como essa, não se tem uma base de cálculo que possa se usar para que o imposto seja calculado, logo, a empresa não precisará recolher o impostos. 

Nesse caso, apurar impostos pelo lucro real é mais vantajoso.

Lembrando que quando ocorre prejuízo, a empresa pode compensar em períodos futuros, respeitando os critérios estabelecidos na legislação.

Ainda, empresas que possuem muitas despesas e custos, mas pouco faturamento, também podem se favorecer do lucro reduzido para pagar valores menores de imposto, quando enquadradas no lucro real.

3 – É um regime complexo de apuração de impostos

O lucro real é um enquadramento destinado principalmente a empresas que possuem faturamentos maiores e trabalham com o mercado financeiro, como bancos, instituições financeiras, cooperativas de crédito, dentre outras, e, portanto, existem mais particularidades do que em outros regimes e um controle maior por parte do fisco.

Por exemplo, nem todas as despesas podem ser reconhecidas para abater do lucro no período, como é o caso das multas de natureza punitiva, como as de trânsito.

Elas devem ser registradas no Lalur (Livro de Apuração do Lucro Real), outro exemplo de obrigação acessória exclusiva para esse regime de apuração.

Ao se apurar nesse regime de tributação, outros impostos, além do IRPJ e da CSLL, também são afetados, como é o caso do Pis e da Cofins.

Eles acabam tendo alíquotas maiores e a dinâmica de cálculo muda, ou seja, assim como no lucro presumido, elas continuam incidindo sobre as receitas do período, mas agora sua empresa poderá se creditar do Pis e da Cofins na compra de insumos.

4 – Você precisa de um planejamento tributário para saber se ele é realmente o melhor – ou pior – regime de apuração para a sua empresa

Nesse contexto, quando seu contador levar em consideração esse regime para que sua empresa possa recolher seus impostos, você não precisa mais se assustar.

Como percebemos, o lucro real pode ser o enquadramento tributário mais viável, porém, a certeza dessa informação, a gente poderá obter através do planejamento tributário.

Através dele, o especialista em direito tributário simula cenários diferentes, levando em consideração informações reais da sua empresa, e com objetivo de saber quais deles são mais vantajosos.

Inclui-se que, através do planejamento tributário, também se procuram outras formas de reduzir os impostos pagos pelo seu negócio, principalmente através da existência de incentivos fiscais.

Lembramos que ele deve ser feito em total conformidade com a legislação.

Então, o lucro real, apesar de complexo e temido por muitos, pode sim, ser a melhor opção para o seu empreendimento, mas isso quem poderá no dizer de forma mais clara, será o planejamento tributário.

Portanto, caso você precise de uma contabilidade especialista em apuração de tributos sob esse regime, pode contar conosco, do Grupo Rangel.

Podemos te ajudar tanto no planejamento tributário do seu negócio quanto na apuração periódica e atendimento a todas exigências junto ao fisco.

Dessa forma, envie-nos uma mensagem e saiba como vamos contribuir para a lucratividade do seu negócio.

Se você precisa de serviço relacionado ao artigo ou necessita de maiores informações sobre o assunto, conte conosco do Grupo Rangel Contabilidade.

Damos suporte aos nossos contratantes para que possam desenvolver continuamente seus empreendimentos de forma sustentável e com foco em seus resultados.

Entre em contato conosco utilizando as informações disponibilizadas em nosso website; caso prefira, você pode utilizar a ferramenta de chat do WhatsApp, ela fica localizada no canto inferior direito.

Será um prazer conversar com você. Até logo!

PRESSIONE AQUI AGORA MESMO E FALE JÁ CONOSCO PARA MAIS INFORMAÇÕES!

Fique por dentro de tudo e não perca nada!

Preencha seu e-mail e receba na integra os próximos posts e conteúdos!

Compartilhe nas redes:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Posts Relacionados

Classificacao Fiscal Como Fazer A Consulta Por Ncm Para Sua Farmacia Blog - Grupo Rangel | Contabilidade no Rio de Janeiro

Classificação fiscal: como consultar NCM?

Saiba como fazer a consulta da classificação fiscal NCM para a sua farmácia Compreender como funciona a classificação fiscal pode facilitar no momento de declarar ao fisco as informações sobre os produtos de sua farmácia Realizar a classificação fiscal dos

Alcance O Sucesso Financeiro Da Sua Farmacia Com Uma Contabilidade De Excelencia Blog (1) - Grupo Rangel | Contabilidade no Rio de Janeiro

Contabilidade para farmácias no Rio de Janeiro

Conheça os 3 pilares indispensáveis para o sucesso financeiro que uma contabilidade para farmácias no Rio de Janeiro pode proporcionar! Saiba de que forma uma contabilidade para farmácias no Rio de Janeiro impacta os resultados financeiros do seu negócio Empreender

Precisa de uma contabilidade que entende do seu negócio ?

Encontrou! clique no botão abaixo e fale conosco!

Recomendado só para você
Entenda tudo sobre o Simples Nacional e saiba se o…
Cresta Posts Box by CP
Back To Top